OBEC-BA

O Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA) é um grupo de pesquisa interinstitucional que reúne docentes e discentes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), além de pesquisadores independentes e de outras instituições, públicas e privadas, para a promoção de atividades de ensino, pesquisa e extensão no campo da economia criativa. Os membros atuam em diversas áreas de conhecimento: artes, comunicação, economia, administração, estatística, gestão e produção cultural, entre outras. Sediado no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da Universidade Federal da Bahia (IHAC/UFBA), o OBEC-BA foi criado em 2014, através de um edital da Secretaria de Economia Criativa, do antigo Ministério da Cultura, como parte de uma rede de núcleos vinculados às universidades federais do Brasil que tinham o objetivo de produzir informações e conhecimento e gerar experiências e experimentações sobre a economia criativa local e estadual

Estudos e Pesquisas

O OBEC-BA desenvolve atividades formativas e projetos de pesquisa e extensão sobre a economia criativa em territórios, comunidades, redes, setores e circuitos criativos. A equipe de pesquisadores tem competência para atuar na coleta, sistematização e análise quantitativa e qualitativa de dados, incluindo o desenvolvimento de indicadores econômicos, sociais e culturais.

Pesquisas em andamento:

  • Impactos da COVID-19 na Economia Criativa
  • Impactos da COVID-19 nos Festejos Juninos

Impactos da COVID-19 nos Festejos Juninos da Bahia

Desenvolvida pelo Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA), em parceria com a União dos Municípios da Bahia (UPB) e o portal “São João na Bahia”, no contexto da pandemia do novo coronavírus, esta pesquisa tem como objetivo coletar dados que possibilitem análises sobre os impactos dessa crise de saúde pública nos municípios promotores de eventos juninos. A pesquisa inclui entrevistas a gestores e funcionários públicos, profissionais e organizações artísticas, culturais e criativas, com ou sem fins lucrativos, além de entidades de representação do comércio e serviços locais. Participe,  mesmo com todas as incertezas que estamos vivendo. Esta é uma situação em rápida evolução e os resultados da pesquisa poderão contribuir para a tomada de decisão em relação às estratégias futuras. Agradecemos a sua colaboração!

Os questionários estão divididos por grupos:

Temas pesquisados:

O questionário procura identificar:

1) Impacto estimado da COVID-19 – identificação do perfil dos impactados, o número de atividades afetadas, a escala de grandeza das perdas financeiras, quais as receitas estão sendo mais impactadas e possíveis choques no mercado de trabalho da economia criativa durante os festejos juninos;

2) Estratégias de enfrentamento – como cada ente público, organização e indivíduo está avaliando e se preparando de forma diferente para a situação. A pesquisa procura identificar a percepção do setor criativo e as estratégias que estão sendo acionadas para enfrentar a situação, incluindo necessidades não atendidas.

Coordenação:

  • Carmen Lima 
  • Lúcia Aquino

Assistente da Coordenação

  • Carolina Cunha Dantas 

Pesquisadores: 

  • Amanda Haubert
  • Carlos Magno Guerra
  • Carlos Paiva
  • Daniele Canedo
  • Júlia Melo Salgado
  • Laercio Nascimento
  • Luiz Gustavo Campos 
  • Vivian Campos
  • Gabriel Carvalho

Parcerias Institucionais:

  • União dos Municípios da Bahia (UPB)
  • Portal São João na Bahia  

Impactos da COVID-19 na Economia Criativa

Impactos da COVID-19 na Economia Criativa

Se você é profissional independente ou integra uma organização que teve a sua atuação impactada pela COVID-19, por favor participe da pesquisa e, se possível, compartilhe na sua rede. Sabemos que a atual conjuntura apresenta muitas incertezas e que a situação é dinâmica. Todavia, um registro do momento atual (como uma fotografia) é importante para entender as opções de ação possível para o setor cultural. Portanto, participe, mesmo com todas as incertezas que estamos vivendo. Esta é uma situação em rápida evolução e os resultados da pesquisa poderão contribuir para a tomada de decisão em relação às estratégias futuras. Agradecemos a sua colaboração!

Temas Pesquisados

O questionário procura identificar:

1) Impacto estimado da COVID-19 – identificação do perfil dos impactados, o número de atividades afetadas, a escala de grandeza das perdas financeiras, quais as receitas estão sendo mais impactadas e possíveis choques no mercado de trabalho da economia criativa;

2) Estratégias de enfrentamento – como cada organização e indivíduo está avaliando e se preparando de forma diferente para a situação. A pesquisa procura identificar a percepção do setor criativo e as estratégias que estão sendo acionadas para enfrentar a situação, incluindo necessidades não atendidas;

3) Relações prévias com o poder público – tendo em vista o papel que o poder público tem no fomento à cultura nacional e no enfrentamento da crise da COVID-19, Ca pesquisa procura mapear, de forma sucinta, a relação prévia dos agentes culturais com níveis de governo no Brasil e relação com instituições estrangeiras.

Boletim Resultados Preliminares

O OBEC-BA está lançando boletins quinzenais com os resultados preliminares da pesquisa como uma forma de acompanhar, com análises periódicas, os efeitos da pandemia para os setores artísticos, culturais e criativos. Acesse as edições:

Publicações

Coleção OBEC-BA

Dimensões criativas da economia da cultura: primeiras observações
Messias Guimarães Bandeira e Leonardo Figueiredo Costa (org.)
Neste título, é apresentada uma coletânea de trabalhos produzidos no âmbito do Observatório Estadual da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA), projeto que nasceu de uma cooperação entre o Ministério da Cultura e a Universidade Federal da Bahia. Os artigos buscar relacionar sociedade, cultura e economia ao discorrer sobre as cadeias produtivas da cultura, suas transversalidades e adjacências. Temas como moda, música, festas, patrimônio, espaços urbanos e games são abordados, compondo o quadro preliminar da análise e posteriormente são incluídas inflexões que repercutem nos setores artísticos e criativos.